Acontece de 1º a 12 de outubro a 37ª Feira do Livro de Canoas, que dessa vez terá formato híbrido, mesclando atividades online e presenciais. Em 2021 o tema será “26 letras, infinitas conexões” e terá a primeira patrona negra do evento, a escritora Lilian Rocha.

Todas as atividades da são gratuitas e a programação completa, assim como outras informações podem ser conferidas pelo site https://www.canoas.rs.gov.br/

Realizada pela Secretaria Municipal da Cultura, o evento já conta com mais de 80 atividades confirmadas, entre mesas, palestras, atrações artísticas, sessões de autógrafos, contação de histórias, oficinas e aulas espetáculos. A programação tem a curadoria de Luciano Alabarse.

Serão mais de 90 escritores locais, nacionais e internacionais participantes: nomes como Alexandra Lucas Coelho, Anna Mariano, Ayesha Harrunda Attag, Caetano Galindo, Claudia Tajes, Cristiano Goldschmidt, Daniel Galera, Eucanaã Ferraz, Eduardo Bueno, Francisco Marshall, Heloisa Buarque, Isabela Figueiredo, Jefferson Tenório, Joca Terron, José Falero, Luís Augusto Fischer, Marcelo Labes, Nilson Souza, Paula Teitelbaum, Paulo Scott, Stenio Gardel e Toninho Vaz são alguns dos destaques.

A programação foi conceituada por tipos de escritas: criativas, negras, resilientes, de mulheres, poéticas, do fim do mundo, distópicas, midiáticas, urgentes, clássicas e de livraria. Esses temas pautam as Sessões de Gala que ocorrem diariamente às 19h e “que trazem os nomes mais estimulantes da nossa literatura”, declara Alabarse.

As atividades presenciais ocorrem na Praça da Bandeira, localizada em frente à igreja matriz São Luís Gonzaga. Serão 20 bancas de livreiros do município, que foram selecionados através de edital.

Lilian Rocha – primeira patrona negra do evento

Lilian Rocha, 55 anos, é a primeira patrona negra da 37ª Feira do Livro de Canoas. “O fato de eu ser mulher negra é importante para a representatividade. Mas não é estanque. Recebi retorno de muitas mulheres negras e não negras que se sentiram representadas com a minha eleição”, salienta Lilian. Autora de A Vida Pulsa – Poesias e Reflexões (Editora Alternativa, 2013); Negra Soul (Editora Alternativa, 2016); Menina de Tranças (Editora Moderna, 2018 e finalista do Prêmio Minuano de Literatura 2019), entre outras participações em cerca de 50 antologias brasileiras e portuguesas. Lilian é farmacêutica e atua como analista clínica há 33 anos. Nos últimos dez anos, a ocupante da cadeira 49 e diretora de Relações Sociais da Academia de Letras do Brasil – Seccional RS, dedicou-se a produção literária independente e coletiva.

 

Informações e fotos via assessoria de imprensa