Ainda hoje, no início do século XXI, quando a humanidade se considera tão avançada, muitas pessoas ainda se assustam quando deparam com uma cadeirante (ou um cadeirante) com seu filhinho no colo, ou de mãos dadas com seu parceiro afetivo. Não são poucos os que ainda ignoram que uma mulher com deficiência pode engravidar e parir, e um homem com deficiência pode ser pai. O blog Real Maternidade, buscando uma sociedade com menos exclusão e mais amor, coloca em pauta o Universo Materno sob o ponto de vista de quem vive a maior parte do tempo em uma cadeira de rodas. Que tal encarar a vida de forma mais leve e mais humana? Clique aqui e confira o post completo.
 
Imagem via G1 - Carolina Ignarra e sua filha Clara

Imagem via G1 – Carolina Ignarra e sua filha Clara