Ação 100% solidária e voluntária, e sem patrocinador, pretende apoiar vulneráveis e ainda inspirar brasileiros a se (re)conectarem com o país por meio de destinos afetivos, fomentando o turismo nacional, drasticamente impactado com a pandemia, quando da reabertura

Setenta produtores de conteúdo – entre eles os gaúchos Eduardo e Mônica – uniram forças e escreveram sobre 135 destinos, em 340 páginas, com mais de 200 fotos, com dois únicos propósitos: ajudar pessoas em situação de vulnerabilidade e fomentar o turismo nacional, drasticamente impactado pela pandemia do novo coronavírus.

Assim nasceu o “Lugares Apaixonantes pelo Brasil”, um e-book inspirado em uma experiência de sucesso na Itália, onde um grande grupo de blogueiros de viagem criou um guia de seu país para ajudar a arrecadar fundos para o combate à Covid-19. A exemplo da experiência italiana, o objetivo é inspirar brasileiros a se (re)conectarem com nosso país por meio de destinos afetivos. A ação é uma iniciativa totalmente solidária, voluntária e, propositalmente sem patrocinadores, para que toda renda arrecadada seja distribuída integralmente a projetos sociais ligados ou não ao setor turístico.

O e-book brasileiro começou a ser gestado quando Deb Waldmann, produtora de conteúdo brasileira que mora na Itália e assina o Segredos da Itália, conheceu e se encantou pela iniciativa dos colegas italianos. Ela não pensou duas vezes e fez um convite aberto a todos os companheiros brasileiros que quisessem cooperar. “Fui chamando blogueiros amigos, e os amigos chamaram seus amigos, que de imediato se prontificaram a participar e ajudar os destinos que amam, chegando, assim, ao grupo atual”, relata.

Há contribuições, inclusive, de produtores de conteúdo brasileiros que, hoje vivem em outros países, como Itália, Austrália e Portugal, trabalhando em fusos-horários diversos, mas que fizeram questão de se engajar em um trabalho tão afetivo e empático.

Nesse contexto, o leitor encontrará inspiração para fazer viagens fora do comum, incluindo todos os estados brasileiros e o Distrito Federal, seja no interior ou em lugares menos óbvios nas grandes cidades, a exemplo de Presidente Figueiredo (Amazonas), Cabaceiras (Paraíba), Baturité e Ibiapaba (Ceará), Pedra Azul (Espírito Santo), Amajari e Vale do Arabobo (Roraima), entre outros. Conhecerá, também, um pouco sobre a hospitalidade da gente que habita o nosso país.

O blog Eduardo e Mônica contribuiu com textos sobre o Rio Grande do Sul (Vale dos Vinhedos e Caminho de Pedras), Minas Gerais e Amazonas. 

Juntos todos são mais fortes!

Assim como a produção do conteúdo do e-book, a coordenação e edição do trabalho também foi 100% voluntária e colaborativa.  Em um fórum virtual no Facebook, o projeto foi ganhando corpo e ideias. “Ali, decidimos, em conjunto, a linha editorial, os destinos que seriam cobertos por cada um e, através de votação, escolhemos quem seria contemplado com os recursos oriundos da venda do livro”, conta Deb.

A partir daí, com mais de uma centena de textos e cerca de 200 fotos nas mãos, o material foi organizado e revisado, até se tornar um grande documento, recheado de dicas de quem viaja de forma profissional.

O projeto gráfico e editorial teve a colaboração voluntária de Patricia Papp (Viajo com Filhos), que além de blogueira é uma experiente editora (Editora Pulp); enquanto a relação com as instituições escolhidas para receber os recursos, assim como a implementação do sistema de doações, ficou a cargo de Lucila Runnacles (Viagem Cult).

Já a estratégia de comunicação e a confecção do material de divulgação leva a assinatura de Gardenia Rogatto (Não Pira, Desopila), Mirella Matthiesen (Viajoteca e Mikix), Anchieta Dantas Jr. (Blog Andarilho), Guta Cunha (Vambora!) e Marcella Pacca (Segredos de Viagem). A esse time, juntou-se ainda Juliana Simões (Mais Um Pra Conta) e Ana Duék (Viajar Verde) na edição do vídeo de divulgação da iniciativa.

Ter a chance de participar de um projeto afetivo em benefício do Turismo e das pessoas em situação de vulnerabilidade, não tem preço. Ver a dedicação e o carinho de cada um dos produtores de conteúdo a esta ação 100% voluntária e solidária me faz acreditar ainda mais no próximo e mostrar que juntos somos mais fortes. Que consigamos levar felicidade e alento a quem precisa de doses de amor neste momento tão difícil!”, espera Gardênia Rogatto.

Além do que, emenda Guta Cunha, “depois que tudo isso passar vamos querer viajar novamente, então não podemos deixar de ajudar quem precisa agora! O e-book foi uma forma de nós, blogueiros de viagem, colaborarmos tanto para essas pessoas sobreviverem nesses tempos de incerteza, como para ajudar e incentivar o turismo nacional, quando for seguro novamente viajar”.

Ainda mais viajar por um país tão rico em beleza, cultura e calor humano”, frisa Mirella Matthiesen. “Tive o privilégio de conhecer muitos lugares do mundo – já foram mais de 55 países, mas a cada viagem pelo Brasil, me impressiono, especialmente com os lugares ainda pouco explorados e com tanto potencial. Talvez a distância física me tenha trazido mais perto do projeto, pois mesmo morando na Austrália, me importo demais com nosso país”, afirma.

Doações, instituições e projetos contemplados

O e-book Lugares Apaixonantes pelo Brasil será distribuído como recompensa para quem fizer uma doação para a iniciativa. Qualquer valor a partir de R$ 10 será muito bem-vindo.

Dividimos as doações em lotes de R$ 10 mil para que possamos apoiar causas diversas. A escolha das instituições foi feita por meio de votação entre os produtores de conteúdo de forma espontânea e democrática, a exemplo de todas as ações e medidas tomadas para que chegássemos até aqui.

O primeiro lote de contribuições arrecadadas será destinado integralmente a operadora Vivejar, empresa social que estimula o turismo responsável e sustentável. A instituição atua em vários projetos junto a comunidades que vivem do turismo em todas as regiões brasileiras.

A Vivejar foi a mais votada entre os produtores de conteúdo participantes por ser reconhecida pelo seu trabalho de turismo sustentável, além da atuação abrangente em todo o território nacional.

A operadora destinará as doações oriundas do e-book inicialmente a dois projetos que atendem seis comunidades que trabalham com turismo comunitário na Amazônia e no Rio de Janeiro. Tais comunidades perderam quase toda sua renda vinda do turismo.

O projeto Favela Orgânica, por exemplo, ajuda moradores das comunidades Babilônia e Chapéu Mangueira, no Rio de Janeiro; enquanto o Turiarte trabalha com artesãs locais em Santarém, no Pará.

Com o dinheiro arrecadado, a Vivejar distribuirá máscaras e álcool em gel para quatro comunidades da Amazônia, a fim de que os moradores possam se proteger durante a pandemia. Como esses lugares são remotos e de difícil acesso, muitas vezes ajudas básicas não chegam.

As outras duas comunidades que serão ajudadas no Rio de Janeiro receberão a doação de marmitas e sucos para as famílias que perderam sua renda do dia para a noite por conta da pandemia.

Vale destacar que, caso o montante das doações ultrapasse a projeção inicial de R$ 10 mil, referente ao primeiro lote, outras instituições serão contempladas, como a Mães da Favela, a segunda mais votada, e assim por diante. Ou seja, quanto mais doações, mais lugares e pessoas serão beneficiados.

E embora o projeto tenha sido feito de cidadãos para cidadãos, sem qualquer patrocínio, mesmo assim a contribuição de empresas será bem-vinda. “Toda ajuda é valiosa. Caso uma empresa queira contribuir em espécie ou fazendo a aquisição de vários guias para um número maior de pessoas, esse dinheiro ajudará a aumentar os recursos arrecadados e será, da mesma forma, integralmente repassado para as comunidades, ajudando, por sua vez, mais gente”, destaca.

Turismo de proximidade

Além da ajuda financeira, reforça Deb, não se pode esquecer o benefício qualitativo que o Lugares Apaixonantes Pelo Brasil proporcionará: inspirar os brasileiros a privilegiarem o turismo de proximidade, assim como os pequenos negócios, quando a pandemia acabar. Ou seja, a prestigiar destinos nacionais e, principalmente, os menos conhecidos.

Quando pudermos voltar a viajar, provavelmente, muitos países ainda não aceitarão visitantes provenientes do Brasil. Dessa forma, o turismo nacional deverá ser mais valorizado. Ao mesmo tempo, certamente, serão adotadas medidas restritivas de distância entre visitantes, como acontece, por exemplo, na Europa. Por isso, quanto mais lugares diferentes formos, melhor será para todos”, conclui.

Serviço

Lugares Apaixonantes pelo Brasil

Onde acessar: por meio do link https://combatecovid.org/guiasolidario

Como contribuir: o e-book será distribuído como recompensa para quem fizer uma doação a partir de R$ 10 para a iniciativa, valor mínimo para cobrir os custos da plataforma. Qualquer valor acima disso será muito bem-vindo.

Solicitação de entrevistas: Deb Waldmann ([email protected]), GardêniaRogatto ([email protected]) e Anchieta Dantas Jr. ([email protected]).

Produtores de conteúdo participantes do projeto

360meridianos

3em3

A Janela Laranja

Ares do Mundo

Até onde eu puder ir

Blog Andarilho

Canal Londres

Casal a Bordo

Classe Turista

Consulta Sentimental

Dani Turismo

Despachadas

Destinos Imperdíveis

Dona Viagem

Eduardo e Mônica

Ela que Ama Viajar

Elas Viajando

Esse Mundo é Nosso

Eu sou de Rondônia

Expressinha

Guia&turismo

Ideias na Mala

Inda Vou Lá

Jô Viajou

Le Touriste

Let’s Fly Away

Loucos por Viagem

Love and Travel

Mais Uma Pra Conta

Mala de Aventuras

Mikix

Mineirinha n’Alemanha

Monday Feelings

Mulheres Viajantes

Não Pira, Desopila

Negra em Movimento

O Diário de Uma Viajante

Qualquer Latitude

Quase Nômade

Segredos da Itália

Segredos de Londres

Segredos de Viagem

Sete Mil Km

Sou+Carioca

Tá indo pra onde?

Territórios

Trilhas e Cantos

Tripping Unicorn

Um Olhar Novo

Vambora!

Vaneza com Z

Viagem Cult

Viagem em Detalhes

Viajando com Livia

Viajar e Brincar

Viajar Verde

Viajo Com Filhos

Viajoteca

Vida Sem Paredes

Vontade de Viajar