Objetos e customização dos móveis dá o tom do projeto

Projeto Joana Deicke e Maria Manoela Bento Pereira - Crédito Danibat 4

Projeto Joana Deicke e Maria Manoela Bento Pereira – Crédito Danibat


Preparar o quarto da filha mais velha para receber a irmãzinha recém-nascida era a necessidade da cliente das arquitetas gaúchas Joana Deicke e Maria Manoela Bento Pereira. Já sendo as autoras do projeto original do dormitório, as arquitetas foram chamadas novamente para adaptá-lo à chegada do bebê, nesta residência em Porto Alegre.
O objetivo era introduzir o mobiliário e os equipamentos necessários para o bebê, conservando a privacidade da menina mais velha e a criatividade da decoração. “Toda a marcenaria e o quebra-quebra já haviam sido feitos para preparar o quarto da primeira filha. Portanto, apostamos em móveis e objetos complementares para deixar o dormitório perfeito para as duas irmãs”, esclarece Joana Deicke.
Projeto Joana Deicke e Maria Manoela Bento Pereira - Crédito Danibat 2

Projeto Joana Deicke e Maria Manoela Bento Pereira – Crédito Danibat


A primeira providência foi trocar a cama antiga por uma nova, cuja estrutura imita uma casinha – desejo da menina. A cama foi adquirida em uma loja de móveis, mas ganhou customizações como o painel onde foi instalada uma tevê cor de rosa, as cortininhas de voal e a iluminação indireta na parte interna. E como a cama possui altura especial, as arquitetas criaram para a parte de baixo do estrado uma minibiblioteca, com estofamentos para que a menina ficasse confortável em meio aos livrinhos.
O berço do bebê foi aproveitado, mas atualizado com novos protetores, travesseirinhos e colcha, produzidos em tons de azul claro, rosa e branco. Para a mais velha, foram selecionados tecidos mais vibrantes, porém na mesma base de cores, mantendo a harmonia do ambiente. O artesanato é um ponto alto do ambiente, aplicado nos pufes, bandeirolas que exibem as iniciais das duas meninas e a decoração da árvore de verdade, que abriga passarinhos em papel machê. “Nossa intenção era manter as características femininas e delicadas, mas transitar entre a estética de um ambiente feito para um recém-nascido e uma criança mais velha”, explica Maria Manoela Bento Pereira.
Informações de Assessoria de Imprensa