A Penz Pisos e Revestimentos lançou a Coleção Firmati. São peças exclusivas da linha de revestimentos cimentícios, com cocriação de cinco escritórios de arquitetura e design de interiores gaúchos. Os profissionais convidados foram os arquitetos Carlos Lemos, Camila Chalon, Júlia Weinschenk, a designer de joias Lisiane Rolin e o designer de interiores Michel Keller. Eles foram desafiados a criar peças autorais, que expressassem leveza, sofisticação e design. O resultado das suas propostas prometem surpreender o público. O nome ‘Firmati’, em italiano, é uma expressão utilizada em galerias de arte para designar obras assinadas.

O Conceito

A Coleção Firmati é composta por 5 peças de cimentícios autorais que podem ser produzidas nas cores branca, cinza e grafite pigmentado. É importante ressaltar que este tipo de material (cimento) pode também levar cores de forma personalizada. Em linhas gerais, as peças traduzem o conceito da sétima arte. “Entendemos que o ambiente, a partir da obra de arte, se torna um verdadeiro espaço de cinema”, destaca a diretora Faby Penz, que vibra com a oportunidade de nos próximos meses, levar o trabalho artístico das peças e da nova linha para ser comercializado na Itália.

“Essa coleção é a primeira de muitas que queremos apresentar no mercado, conectando cada vez mais, profissionais criativos, com nosso propósito”, finaliza o sócio da empresa, Calu Tonolher, diretor da Penz.

Conheça a Inspiração de cada profissional

Arquiteto Carlos Lemos: sua inspiração e pesquisa originou-se em cima dos fractais que podem ser encontrados no corpo humano, como nas ramificações dos neurônios e nas estruturas dos pulmões. Ou, na matemática, através da geometria fractal. A partir deste conceito foi criada uma série, com formas abstratas, que apresentam linhas simples e que combinadas entre si, criam formas e imagens complexas e cheias de movimento.

Arquiteta Camila Chalon: a inspiração da profissional para o desenvolvimento da peça veio através da partitura musical e a movimentação na construção dos acordes. Este movimento do imaginário, em mudar as peças de lugar, foi o ponto de partida para a criação.

Arquiteta Julia Hunsche Weinschenck: para o desenvolvimento da sua peça a profissional buscou sua inspiração nos padrões e nos conceitos nórdicos. Tudo isto, por ter origem sueca e admirar aquela cultura.

Designer de Joias Lisiane Rolim:  buscou na natureza, mais especificamente nas folhas verdes das árvores e das plantas a sua inspiração. O conceito da peça revela simplicidade e elegância.

Designer de Interiores Michel Keller: o profissional buscou nas lembranças de sua viagem ao Peru, onde teve o conhecimento da Tríade Inca. Um dos símbolos é o pássaro Condor, cujo elemento de representatividade é a pena. Essa ave sagrada na cultura Inca, significa ascensão humana. A maior conexão entre o céu e a terra. A peça traduz o luxo logo na primeira percepção.

Informações via assessoria de imprensa